Baú de Traços & Troços
Nascer,morrer, renascer ainda, tal é a lei (Kardec)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Perfil
Sou extremamente injusto para com minha sensibilidade.Por isso sofro na carne pelas razões do ser e do não ser.Não tenho ambições materiais, posto que são fugazes e falsamente eternas, tais coisas tangiveis. O tempo é seu grande demolidor. Puxo mais para a alma, uma vez que eterna e voluvel na sua essencia. A cada periodo temporal ocupa um corpo de carne diferente. Isso o tempo não destroi, ao contrario, constroi pela evolução permanente dessa alma e seu aprendizado das coisas santas e profanas das vidas e dos mundos. Por todo esse pensar é que sou injusto para com minha sensibilidade, pois não consigo liberta-la de um certo egoismo pernicioso. Sou um pouco do que está lá, escrito em minhas confissões, dentro do que chamei de VERSOS PROFANOS.